Ministério da Agricultura proíbe a venda de seis marcas de azeite

Produtos eram feitos em uma fábrica clandestina com a mistura de vários óleos, sem a presença de azeite de oliva de fato


Os Azeites de oliva das marcas Oliveiras do Conde, Quinta Lusitana, Quinta D'Oro, Évora, Costanera e Olivais do Porto foram proibidos de ser vendido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. As seis marcas devem ser recolhidas dos supermercados até segunda-feira (8) após a fiscalização ter encontrado produtos fraudados e impróprios ao consumo.


De acordo com o ministério, esses produtos eram feitos com a mistura de vários óleos, sem a presença de azeite de olive de fato, em uma fábrica clandestina. O órgão encontrou os produtos fraudados em oito estados, como Alagoas e Santa Catarina. No comunicado. não há informação se os azeites falsificados também foram encontrados em Minas Gerais.


Atualmente, o azeite de oliva é o segundo produto alimentar mais fraudado do mundo, de acordo com diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal (Dipov) do Ministério, Glauco Bertoldo. Segundo o especialista, o azeite, nesse quesito, perde "apenas para o pescado".


Redes varejistas e atacadistas onde os produtos foram encontrados estão sendo intimadas pelo Ministério da agricultura a informar os estoques existentes. Os comerciantes que forem flagrados vendendo os produtos, após as advertências, serão denunciados ao MPF e multados em R$ 5 mil por ocorrência com acréscimo de 400% sobre o valor comercial dos azeites.


Alerta


O ministério alerta que o consumidor deve desconfiar de azeites muito baratos, pois, em geral, são fraudados. Produtos fraudados custam em média entre R$ 7 e R$ 10, e o verdadeiro azeite de oliva tem preço a partir de R$ 17


Em 2017, o Ministério desencadeou a Operação Isis que detectou fraude que consistia na mistura de óleo de soja com óleo de oliva lampante importado (de péssima qualidade, impróprio para o consumo e usado em lamparinas). Desde então, o ministério coibiu a importação do lampante.


Fonte: https://www.otempo.com.br/brasil/pol%C3%ADcia-federal-prende-suspeitos-de-integrar-bra%C3%A7o-da-m%C3%A1fia-italiana-1.2206382

41 visualizações