Atualização da ISO22000 - Gestão de Segurança de Alimentos


A ISO22000 - Gestão de Segurança de Alimentos foi criada em 2005 em uma parceria da ISSO (International Organization for Standardization), com a GFSI (Global Food Safety Initiative) e a CIAA (Confederation of Food and Drink Industries of the European Union) e foi baseada nos sete passos do APPCC (Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle, ou na sigla em inglês, HACCP – Hazard Analysis of Critical Control Point), definidos em 1962 durante um fórum internacional organizado pela FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação) em conjunto com a OMS (Organização Mundial de Saúde), a fim de criar normas para a produção, manuseio e fornecimento de alimentos de forma a proteger a saúde da população e remover barreiras tarifárias.


A gestão de segurança dos alimentos contribui na prevenção, controle e eliminação dos riscos que podem ocorrer durante todo o processo de produção além dos relacionados ao APPCC (Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle) e apresenta uma nova concepção de risco concernente tanto ao nível de negócios quanto ao operacional. Sendo assim, o controle apropriado de toda a cadeia alimentar é essencial. A norma se adéqua a todos os negócios do segmento, incluindo organizações inter-relacionadas, tais como produtores de equipamentos, materiais de embalagem, agentes de limpeza, aditivos e ingredientes.

A nova versão foi publicada em 19 de junho de 2018 e as empresas que possuem o certificado na ISO 22000:2005 têm até três anos para realizar a transição, contados a partir da data de publicação. As empresas certificadas irão perceber que muito dos requisitos permanecem os mesmos, porém, existem alguns novos requisitos e outros que foram atualizados.


Principais mudanças na ISO 22000:2018

· A ISO 22000:2018 aplica a Estrutura de Alto Nível (HLS – High Level Structure) da ISO, comum para todas as normas ISO. Sendo assim, será mais fácil a integração com outros sistemas de gestão.

· Algumas mudanças são induzidas pelo HLS, mas, além disso, há algumas que são específicas para a gestão de segurança de alimentos.

Quais são os benefícios da norma?

· Introduz processos reconhecidos internacionalmente em seus negócios;

· Proporciona a fornecedores e envolvidos mais confiança em relação aos seus controles de risco;

· Implementa controles de risco em toda a sua cadeia de suprimentos;

· Introduz transparência na prestação de contas e responsabilidades;

· Melhora e atualiza continuamente seus sistemas para que eles se mantenham eficazes.

Comece seu processo de transição:

A Rede Metrológica de Minas Gerais possui vasta experiência em consultoria no acompanhamento da implementação, soluções inovadoras, metodologia própria, através de consultores capacitados e experientes, a RMMG assessora empresas e laboratórios nas diversas fases dos processos produtivos.


Etapas recomendadas para a transição:

· Acompanhe e conheça os requisitos da norma ISO 22000:2018;

· Certifique-se que a empresa possua profissionais treinados e que compreenda os a norma para realizar a sua transição;

· Identifique as oportunidades que são necessárias para atender aos novos requisitos da ISO 22000:2018 e dar início a implementação;

· Programe ações para que o sistema de gestão esteja sempre atualizado para atender às mudanças da norma.


Referências utilizadas:

Sistemas de gestão da segurança de alimentos - Requisitos para qualquer organização na cadeia produtiva de alimentos - ISO 22000:2018.

https://www.abntcatalogo.com.br/curs.aspx?ID=9

https://www.bsigroup.com/pt-BR/ISO-22000-Seguranca-de-Alimentos/

https://www.dnvgl.com.br/assurance/Management-Systems/new-iso/transition/key-changes-in-iso-22000-2018-vs-iso-22000-2005.html

https://certificacaoiso.com.br/iso-22000/

https://www.verdeghaia.com.br/blog/nova-versao-da-iso-22000-acaba-de-ser-publicada/

22 visualizações